Um pouco sobre mim...

Minha foto

Sou alguém que se encanta pela vida no dia a dia, descobrindo sempre novas formas de agir, se melhorando e tentando melhorar o seu redor. Acreditando que a Luz está dentro de cada um e que ela deve iluminar sempre a caminhada. Tenho como intenção: fazer amigos, aperfeiçoar a vida, dedicar-me às boas obras, promover a verdade e reconhecer nos semelhantes meus irmãos de caminhada. Descobrindo sempre mais e mais de vários mundos: Mundos terapêuticos, ideais, sustentáveis, mágicos, de Paz...

9 de ago de 2011

Em que se baseia a Oligoterapia???

Esta abordagem terapêutica tem por objetivo complementar a dieta com minerais apropriados para recuperar energia e vitalidade necessárias para o bom funcionamento do corpo, restaurando o equilíbrio entre os elementos básicos e constituintes orgânicos, embora alguns apareçam em doses extremamente pequenas, são essenciais para corpo, agindo como catalisadores de diversas reações.
 

A Oligoterapia é baseada na utilização de oligoelementos, minerais que estão presentes em nosso corpo em concentrações muito baixas, mas essenciais para o bom funcionamento das reações metabólicas do nosso corpo.  
Sua principal função é catalisar reações químicas, ou seja, facilitar o trabalho das enzimas, que são responsáveis ​​pela condução das reações, que constituem o que chamamos de metabolismo.
Incontáveis ​​causas podem prejudicar o bom funcionamento do nosso metabolismo.  
Como seres biopsicosociais, estamos constantemente interagindo e buscando um equilíbrio que, idealmente, é a saúde no sentido mais amplo.  
Quando nossos sistemas de controle estão funcionando corretamente dizemos que estamos em um estado de compensação (somos saudáveis).  
Quando, pelo contrário, nossos sistemas de regulação são incapazes de recuperar o estado de equilíbrio, nós entramos em um estado de desequilíbrio onde irá aparecer sintomas físicos e psicológicos.  
Este conjunto de sintomas definem o que chamamos de patologia funcional, dentro do qual podemos definir quatro síndromes principais, cada uma das quais tratada com um ou vários oligoelementos associados:
- Os sistemas de regulação atuam de forma exagerada: síndrome de hiper-reativa.
- Os sistemas de regulação não funcionam o suficiente: Síndrome hiporresponsiva.
- Os sistemas de controle operam de forma anárquica ou inadequada (sintomas de alternância) : síndrome distônica.
- Os sistemas de regulação quase não funcionam: síndrome anérgica.
Quando fornecemos os oligoelementos que fazem o sistema funcionar melhor promovemos a regulação do metabolismo e assim restauramos o equilíbrio para que o metabolismo possa ter condições de voltar a um estado de saúde.

Aplicações:

Os oligoelementos estão relacionados a muitos processos metabólicos, mas a sua importância
é tal que o nosso corpo não pode funcionar sem eles.  
É aí que reside o seu uso na prática da oligoterapia, seu déficit ou má absorção provoca desarranjos nas funções corporais, sociais e emocionais!!

Exemplos dos sintomas e as carências de oligoelementos:

Ansiedade: manganês-cobalto e lítio.  
Ansiedade, depressão: cobre-ouro, prata e lítio.  
Insônia: manganês, cobalto, alumínio lítio.  
Nervosismo, irritabilidade lítio.  
Obesidade: zinco-níquel-cobalto, lítio, potássio.  
Alergia: manganês, enxofre.  
Amigdalite: manganês-cobre, enxofre.  
Asma: manganês, fósforo, enxofre.  
Fragilidade respiratória manganês cobre-ouro-prata-cobre. 

 Texto copiado de  Mucha Vida 
Texto traduzido e adaptado por Mirhyam

Os oligoelementos devem ser aplicados nos pulsos ao acordar e ao deitar, diariamente por 3 meses.

Nenhum comentário: