Um pouco sobre mim...

Minha foto

Sou alguém que se encanta pela vida no dia a dia, descobrindo sempre novas formas de agir, se melhorando e tentando melhorar o seu redor. Acreditando que a Luz está dentro de cada um e que ela deve iluminar sempre a caminhada. Tenho como intenção: fazer amigos, aperfeiçoar a vida, dedicar-me às boas obras, promover a verdade e reconhecer nos semelhantes meus irmãos de caminhada. Descobrindo sempre mais e mais de vários mundos: Mundos terapêuticos, ideais, sustentáveis, mágicos, de Paz...

26 de jun de 2013

Acupuntura para as Emoções


Imagine sua vida sem todo o drama.
Não há mais altos e baixos extremos ou estresse debilitante. Você está emocionalmente equilibrado.
Como você se sente?
Saudável?
Forte?
Confiante?  
Livre?
Um estilo de acupuntura conhecida como Cinco Elementos se concentra em ajudar-nos a alcançar este tipo de equilíbrio emocional em nossas vidas.  
Ao compreender alguns dos princípios básicos da acupuntura dos Cinco Elementos, podemos resolver os padrões emocionais que nos impedem de ter esse equilíbrio.
Na teoria dos Cinco Elementos, a saúde emocional acontece quando há equilíbrio entre os cinco elementos naturais = Água, Madeira, Fogo, Terra e Metal.
Cada um destes cinco elementos está associado com uma emoção que incorpora as suas qualidades:
 
Água = medo
Madeira = raiva
Fogo = alegria
Terra = preocupação
Metal = dor

A raiva não é sempre ruim

Vamos dar o elemento Madeira como um exemplo da interação entre um elemento e sua respectiva emoção, neste caso a raiva.
Na natureza, a madeira abre o seu caminho para o mundo.  
Como uma semente abrigada na terra, rasga o solo e eleva o seu tronco para cima, contra a gravidade, a madeira se esforça para manter o crescimento em direção a luz do Sol.
Isso é uma coisa bonita.
Então, é a raiva quando é canalizada de forma adequada e equilibrada também é benéfica. 
No entanto, a raiva na sociedade moderna abriga uma conotação negativa.  
A Raiva dessa maneira como pensamos, não consegue captar as qualidades do elemento madeira, sendo que esse sentimento de impulso, vontade de romper e avançar é essencial.
Se a raiva é expressa de forma criativa, torna-se uma força de erupção saudável que nos permite fazer mudanças positivas em nossas vidas.  
Ela nos ajuda a transformar a compaixão em ação.  
Um elemento madeira equilibrado traduz o que nós geralmente pensamos como um ser construtivo.
O oposto disso, é claro, é destrutivo, o tipo de raiva que geralmente vem à mente quando ouvimos a palavra.  
Se a energia do elemento Madeira / raiva for muito forte (ou demasiadamente fraca), torna-se destrutivo para o seu entorno, causando estragos em seu estado emocional.

Não somos guiados por nossas emoções

As emoções de cada elemento possuem um contrapeso, um aspecto que mantém a emoção primária em equilíbrio dinâmico.  
Quando nos sentimos fora de equilíbrio emocional, se meditarmos sobre a emoção contrapeso da emoção dominante da forma como se expressa na natureza , isso pode ajudar-nos  a reformular o nosso estado de espírito.
Como eu mencionei, o contrapeso do tipo destrutivo da raiva é a compaixão.  

Aqui estão os contrapesos para as 5 emoções:
Raiva (Madeira) é contrabalançado pela Compaixão 
Euforia (Fogo) é contrabalançada pela Tristeza
Preocupação (Terra) é contrabalançada pela Simpatia
Dor (Metal) é contrabalançada pelo Respeito
Medo (Água) é contrabalançado pela Confiança
 
A Alegria expressa a centelha que acende no escuro.  
Quando há pouca alegria, nosso elemento fogo não pode subir, causando tristeza e a depressão pode ocorrer.  
Na outra extremidade do espectro, a alegria excessiva, sem contrabalançar com a tristeza, pode ser problemático, às vezes levando a bipolaridade ou manias.  

Na perspectiva da Acupuntura, o objetivo é sempre o equilíbrio, ter muita alegria é tão preocupante como não tê-la.
A Simpatia que contrabalança a emoção Preocupação do elemento Terra significa dar alimento onde está faltando.
É um abraço que traz o conforto e restaura a paz.  
Quando o elemento Terra está desequilibrado, a Preocupação/reflexão  pode ocorrer, assim como a incapacidade de dar e receber Simpatia.
A Tristeza é o sentimento de perda que se sentiu quando, como as arestas duras afiadas do metal, algo que é cortado para longe de nós contra os nossos desejos.  
Para garantir o equilíbrio do elemento Metal, temos de encontrar o Respeito dentro de nós mesmos, para prosseguir afastados daquilo que perdemos, bem como a resgatar a força metálica que ainda possuimos.
Como a Água, o que naturalmente desce, o Medo é o sentimento de afundamento frente a um futuro sombrio.  
O medo faz com que ocorra a resistência, porque não temos certeza sobre o que estava por vir.  
A Confiança resolve o sentimento de Medo, lembrando-nos de que podemos nos mover fluidamente em torno dos obstáculos e eventualmente sobrepujá-los.
Ao contrário da crença popular, não somos guiados por nossas emoções.  
Ao nos tornarmos conscientes das nossas tendências emocionais e focarmos em  seus contrapesos, quando necessário, poderemos alcançar a independência emocional e a maturidade.

texto de George Monkhouse (http://acutakehealth.com/acupuncture-for-the-emotions)

Nenhum comentário: