Um pouco sobre mim...

Minha foto

Sou alguém que se encanta pela vida no dia a dia, descobrindo sempre novas formas de agir, se melhorando e tentando melhorar o seu redor. Acreditando que a Luz está dentro de cada um e que ela deve iluminar sempre a caminhada. Tenho como intenção: fazer amigos, aperfeiçoar a vida, dedicar-me às boas obras, promover a verdade e reconhecer nos semelhantes meus irmãos de caminhada. Descobrindo sempre mais e mais de vários mundos: Mundos terapêuticos, ideais, sustentáveis, mágicos, de Paz...

25 de jun de 2011

Menopausa e Oligoterapia - melhore sua qualidade de vida!!!


O climatério é o período na vida da mulheres adulta, que acordo com alguns autores abrange a faixa entre os 35-65 anos.
Obviamente as mulheres não apresentam sintomas durante todo este período, mas começam a ocorrer desde os 35 anos as alterações hormonais que culminam com o início da menopausa (ausência de menstruação).
Nos anos em torno deste evento, ou seja, na perimenopausa, é comum a ocorrência de determinados sintomas envolvendo um grau diversificado de desconforto para as mulheres, mas em alguns casos essa condição afeta sua vida de forma significativa.
Destes, sem dúvida, o mais freqüente é a ocorrência dos 'fogachos" , que inúmeras vezes são as causas da consulta.
Estima-se que 40-76% das mulheres experimenta esse sintoma durante a menopausa.
Deste grupo, 80% vão sofrer este transtorno por mais de um ano, entre 25 e 50% sofrem até cinco anos e quase 25% terão este sintoma irritante acompanhando-as pelo resto de suas vidas.
Muitas mulheres optam por uma terapia reposição hormonal, mas esta terapia não é sempre
indicada e, em alguns casos é contra-indicada.
Felizmente, existem outras alternativas terapêuticas eficazes e sem contra-indicações ou efeitos colaterais, tais como Oligoterapia que é útil saber.
A Oligoterapia é um sistema terapêutico com base na capacidade dos oligoelementos
possuem de atuar como co-fatores de  varias enzimas.
As enzimas, como catalisadores intracelulares, regulam todos os processos bioquímicos que ocorrem no curso do metabolismo celular.
Os cofatores, dessa maneira, são necessários para a correta função da enzima ser considerada
como um regulador secundário de todo o metabolismo celular.


Graças às observações e estudos de Jacques Menetrier, um médico francês do início do
século XX, podemos determinar, de acordo com os sintomas do paciente, qual é o
oligoelemento que não está funcionando adequadamente, a nível intracelular.

O fato de que um oligoelemento ter sua absorção deficitária, gera uma série de manifestações. Estas manifestações podem ocorrer simplesmente como características do paciente, não existindo ainda o sintoma patológico ou doença.
Na Oligoterapia este conjunto de características não-patológicas que predispõe o paciente a
apresentar certas patologias, é chamado de síndrome de reação.
Há quatro síndromes reacionais principais e uma complementar.


No estudo, os sinais associados a perimenopausa, a partir do ponto de vista Oligoterapia, podem ser incluídos na chamada síndrome distônica ou síndrome III.

Síndrome distônica tem as seguintes características:

Você pode enquadrar os pacientes neste grupo, quando as suas respostas biológicas tendem a
alternância, diferentes funções sofrem oscilações, sendo por vezes acima da
fisiológicas e abaixo dos outros.
No contexto da distonia, existe também uma tendência acentuada à ansiedade, distúrbios vasculares e distonia autonômica.
Todas essas características são consistentes com uma menopausa sintomática:
ondas de calor (Alternância na temperatura do corpo:  aumento, seguido por uma queda súbita)
labilidade emocional (alternando euforia e depressão), ansiedade, distúrbios do sono,
distúrbios vasculares (aumento da incidência de varizes e insuficiência venosa em geral ...).
Portanto, um tratamento geral de todos os sintomas da perimenopausa tem como propósito
regular a tendência distônica dessas pacientes, administrando a associação Manganês-Cobalto.


Além disso, de que falamos anteriormente, que além das quatro síndromes principais existe uma quinta síndrome de que é adicionada a anterior.
Esta é a chamada incompatibilidade ou síndrome neuroendócrina que se refere a situações de desequilíbrio hormonal.
É claro que na menopausa há um desequilíbrio hormonal fisiológico, onde o organismo deve se adaptar.
Podemos, portanto, ajudam o corpo a aceitar as mudanças  hormonais, utilizando a associação Zn-Cu.

Portanto, como um tratamento geral das manifestações da menopausa e do desequilíbrio interno que é gerado neste período, podemos prescrever o tratamento
com os seguintes oligoelementos:

Pela manhã aplicar  Manganês-Cobalto e  Zinco-Cobre


Como tratamos o cliente de forma individualizada em geral outros minerais podem ser combinados para um tratamento mais específico.
Existe também alguns sinais ou sintomas específicos que também podem ser tratados com a adição de outros oligoelementos, tais como:
Alterações na pele e mucosas (prurido, secura vaginal, ...): acrescentamos o enxofre (S) que promove a estabilização dos tecidos, melhorando assim a "qualidade" e, portanto, é útil em todas estas situações.

A obesidade ocorre geralmente após a menopausa com ganho de peso em conjunto com uma mudança na distribuição da gordura. Esse distúrbio pode ser sanado através da regulação do metabolismo dos carboidratos e aumentando a eficácia das dietas, para isso adicionamos o complexo zinco-níquel-cobalto (Zn-Ni-Co).


Se ocorre um aumento na retenção de água é importante saber que o organismo necessita de potássio (K) para mobilizar os depósitos de líquido intersticial e favorecer sua eliminação.

Se houver um nervosismo acentuado, com ou sem insônia, a indicação do lítio (Li) será benvinda!!

copiado e traduzido de http://anetesp.es/boletines/boletin-4-2010.pdf

Segundo as particularidades de cada cliente, as carências detectadas pelo exame radiestésico possibilita a manipulação da suplementação individualizada que será utilizada diariamente pelo cliente, atraves da aplicação do gel nos pulsos!!

Para isso é necessário fazer a análise radiestésica no consultório ou por e-mail.

Entre em contato por e-mail: mirhyamcanto@uol.com.br ou
por mensagem pelo Facebook: https://www.facebook.com/mirhyamcondecanto

Nenhum comentário: