Um pouco sobre mim...

Minha foto

Sou alguém que se encanta pela vida no dia a dia, descobrindo sempre novas formas de agir, se melhorando e tentando melhorar o seu redor. Acreditando que a Luz está dentro de cada um e que ela deve iluminar sempre a caminhada. Tenho como intenção: fazer amigos, aperfeiçoar a vida, dedicar-me às boas obras, promover a verdade e reconhecer nos semelhantes meus irmãos de caminhada. Descobrindo sempre mais e mais de vários mundos: Mundos terapêuticos, ideais, sustentáveis, mágicos, de Paz...

22 de fev de 2010

Depressão na gravidez pode resultar em Adolescentes Anti-sociais e Agressivos.


A Massagem pode ajudar !!

A pesquisa indica a terapia da massagem pode aliviar a depressão das mulheres grávidas, melhorar a saúde do feto e da saúde dos recém-nascidos.
Um novo estudo indica que as mães que estão deprimidas durante a gravidez dão à luz a crianças que apresentam comportamento anti-social como adolescentes.

Em um estudo publicado pela Revista Massagem Magazine, em Março de 2009, pesquisadores do Touch Research Institute apontam que a massagem alivia a ansiedade e a depressão em mulheres grávidas e que seus benefícios também se estendem aos seus recém-nascidos.

Os resultados mostraram uma diminuição acentuada da atividade fetal no grupo de massagem, em comparação com os outros grupos, bem como menos nascimentos prematuros. Os recém-nascidos das mulheres que receberam a massagem também tiveram melhor desempenho na avaliação Brazelton do que os recém-nascidos de mães dos grupos de controle.

O novo estudo descobriu que as mães que ficaram deprimidas quando estavam grávidas aumentou em 4 vezes a probabilidade de que seus filhos fossem violentos aos 16 anos.

Isto foi constatado, tanto para meninos como meninas.

A depressão das mães, por sua vez, foi relacionada com o seu próprio comportamento agressivo na adolescência.

A ligação entre depressão na gravidez e a violência das crianças não poderia ser explicada por outros fatores, tais como classe social, etnia ou estrutura familiar, idade da mãe, educação, estado civil ou de QI, ou a depressão em outras fases da vida das crianças.

"Embora ainda não esteja claro exatamente como a depressão na gravidez pode indicar um caminho para o comportamento anti-social do bebê, nossas pesquisas sugerem que as mulheres com um histórico de problemas de conduta, que ficaramm deprimidas durante o estado destacional poderiam estar somatizando a uma necessidade especial de apoio", segundo Dale F. Hay, professor de psicologia na Universidade de Cardiff, do País de Gales.

O estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade de Cardiff, do King's College de Londres e da Universidade de Bristol.

Os resultados foram publicados na edição de janeiro / fevereiro da revista Child Development.

copiado e traduzido de: http://www.massagemag.com/News/massage-news

Nenhum comentário: