Um pouco sobre mim...

Minha foto

Sou alguém que se encanta pela vida no dia a dia, descobrindo sempre novas formas de agir, se melhorando e tentando melhorar o seu redor. Acreditando que a Luz está dentro de cada um e que ela deve iluminar sempre a caminhada. Tenho como intenção: fazer amigos, aperfeiçoar a vida, dedicar-me às boas obras, promover a verdade e reconhecer nos semelhantes meus irmãos de caminhada. Descobrindo sempre mais e mais de vários mundos: Mundos terapêuticos, ideais, sustentáveis, mágicos, de Paz...

14 de mar de 2014

14 de Março - Dia Mundial do Sono


Corpo Saudável

Tornar-se saudável não apenas leva a uma melhor qualidade de sono – o mesmo princípio funciona inversamente. Um sono melhor leva a uma saúde melhor.
Estar alerta e descansado pode fazer você se sentir mais motivado para se exercitar regularmente e comer de forma saudável, enquanto a falta de sono pode deixar você se sentindo sonolento e cansado demais para se mover.
Além disso, estudos têm demonstrado que a falta de sono por apenas alguns dias perturba os níveis hormonais e metabólicos, resultando em aumento do apetite e ingestão de calorias.

O principal efeito da privação do sono é a sonolência excessiva diurna.
Situações entediantes e monótonas levam a pessoa a cochilar e dormir, acarretando prejuízo na vida cotidiana e, sobretudo, no trabalho.
A privação grave do sono pode expor a pessoa a situações de risco à própria vida e de outros, como nos acidentes de trânsito.
Há várias outras implicações.
Manifestações como humor deprimido, irritabilidade, desmotivação, ansiedade, vigilância diminuída, prejuízo da cognição, diminuição de reflexos, menor concentração, fadiga, cansaço, esquecimento e distração, podem ocorrer.
Além disso, a privação do sono associa-se com doenças prevalentes em nosso meio.
São exemplos: pressão alta, diabetes, obesidade e infarto.
Em estudo conduzido na Universidade do Estado de São Paulo (USP), verificou-se que, mesmo a privação parcial de sono, por cinco dias, com períodos de sono em torno de 4,5h/noite, acarretou em aumento global de atividade simpática e disfunção endotelial em adultos jovens, o que poderia explicar o aumento do risco cardiovascular associado a esta condição.

Os distúrbios do sono mais comuns são a Insônia, a Apneia obstrutiva, a Síndrome das Pernas Inquietas e a Narcolepsia. Alguns deles são tratáveis e outros até curáveis.

Segundo Edilson Zancanella, Especialista em Medicina do Sono pela Associação Médica Brasileira, os distúrbios do sono podem ocasionar uma série de consequências graves, como alteração da memória, de humor e até cognitivas, além de sonolência diurna, uma das grandes responsáveis pelos acidentes de trânsito. –

Tratamento
A única maneira de diminuir a privação do sono e suas consequências é melhorar o tempo e a qualidade do sono, a fim de satisfazer a necessidade biológica de repouso do nosso corpo.

copiado de
http://kispoonline.blogspot.com.br/2014/02/o-dia-mundial-do-sono-um-dia-que-nao.html
http://residenciais.org/2014/03/dia-mundial-do-sono-especialista-alerta-sobre-consequencias-das-noite-mal-dormidas/
http://residenciais.org/2014/03/dia-mundial-do-sono-especialista-alerta-sobre-consequencias-das-noite-mal-dormidas/
http://www.ubaweb.com/revista/g_mascara.php?grc=47690
http://www.maxpressnet.com.br/Conteudo/1,658092,14_de_marco_-_Dia_mundial_do_Sono,658092,9.htm