Um pouco sobre mim...

Minha foto

Sou alguém que se encanta pela vida no dia a dia, descobrindo sempre novas formas de agir, se melhorando e tentando melhorar o seu redor. Acreditando que a Luz está dentro de cada um e que ela deve iluminar sempre a caminhada. Tenho como intenção: fazer amigos, aperfeiçoar a vida, dedicar-me às boas obras, promover a verdade e reconhecer nos semelhantes meus irmãos de caminhada. Descobrindo sempre mais e mais de vários mundos: Mundos terapêuticos, ideais, sustentáveis, mágicos, de Paz...

15 de mar de 2010

Falando da energia e como harmonizá-la


Se para os ocidentais “no início era o Verbo”, para os orientais “no início era o Tao”.
Simbólica, a cultura oriental, afirma que o Tao não pode ser definido e que o cosmos é uma manifestação do indefinível.
Segundo o taoísmo, antes do Universo existia o Nada e nele havia o Tao.
Esse vazio foi “fecundado” pelo desejo de criação, expresso por duas forças complementares, as polaridades Yin e Yang, que, com dois sexos unidos, geraram a vida.
Mesmo romântica essa alegoria resume a explicação da filosofia Taoísta para a criação do mundo.
O entrelaçamento e o movimento contínuo e harmonico dessas duas forças contrárias (Yin e Yang) geram o Ki (Chi), a energia primordial, a respiração cósmica.

Assim, os antigos sábios ancestrais nos ensinaram que:

“Cada um de nós existe imerso no Ki e o Ki está dentro de nós”

Esse sopro cósmico ou a respiração do Dragão é a energia ativa que respiramos o tempo todo, que envolve todo o Universo e dá vida a tudo.
É a energia que nos conecta com o princípio de tudo.
É a energia que se bem assimilada pelo homem, pode lhe garantir vida longa com boa saúde e disposição.

As Polaridades Yin e Yang

Os orientais acreditam que todas as coisas do Universo são alimentadas, estimuladas e condicionadas por estas duas energias opostas, porém complementares: o yin e o yang, dizem que eles são os pais do Universo e o Ki, o amor que os une.
A representação simbólica do Tao é um círculo dividido por uma linha sinuosa que delimita duas partes, uma preta e uma branca.
Yin, a força feminina, é associada à noite, lua, escuro, fraco, frio...
Yang, a energia masculina, está ligada ao dia, Sol, claro, forte, quente...
Essas forças em constante movimento sempre dependem uma da outra, estando permanentemente ligadas.
Produzindo mudanças mesmo quando interagem.
Observe que dentro do Yin existe a semente do Yang e dentro do Yang existe a semente do Yin, nos mostrando que nada permanece isolado no Universo.
Dizem os sábios do oriente que quando esta energia estiver fluindo livre pelo corpo, temos todas as condições de boa saúde; agora, se por algum motivo ela diminuir ou aumentar seu ritmo, acumular em determinada parte do corpo mais exigida e conseqüentemente faltar em outra, estarão criadas as condições para a dor, o desconforto, o desequilíbrio, os sintomas patológicos e o adoecimento do organismo.
É neste sentido que as técnicas de Shiatsu, Acupuntura, Reiki, Do-in, Therapeutic taping,  Shantala trabalham, buscando re-harmonizar essas energias que quando desequilibradas trazem diversos sintomas ao ser humano.

A harmonização do fluxo energético em nosso corpo nos dá qualidade de vida!!!
Essa situação, que deveria ser o nosso estado natural, pode ser “re-conquistada” através de respiração, meditações, conhecimento de si mesmo e equilíbrio emocional, etc...
Existem também diversas terapias complementares (ditas alternativas) que podem auxiliar o ser humano nesse re-equilíbrio energético. Basta saber qual delas melhor se adapta ao caso.

Como portadores desse fluxo energético, sabemos pelos estudos que, onde existe dor, a energia não está harmonizada... 
Cabe a nós procurarmos reverter essa situação para voltarmos ao equilíbrio!!!

Nenhum comentário: