Um pouco sobre mim...

Minha foto

Sou alguém que se encanta pela vida no dia a dia, descobrindo sempre novas formas de agir, se melhorando e tentando melhorar o seu redor. Acreditando que a Luz está dentro de cada um e que ela deve iluminar sempre a caminhada. Tenho como intenção: fazer amigos, aperfeiçoar a vida, dedicar-me às boas obras, promover a verdade e reconhecer nos semelhantes meus irmãos de caminhada. Descobrindo sempre mais e mais de vários mundos: Mundos terapêuticos, ideais, sustentáveis, mágicos, de Paz...

25 de dez de 2009

TERAPIA ORTOMOLECULAR via Derme = Oligoterapia - alguns pontos importantes

Oligoterapia é o ramo da terapêutica cujo objetivo principal é restabelecer o equilíbrio químico do organismo.
O “acerto” (orto=certo) das moléculas se dá pelo uso de minerais em doses infinitesimais (oligoelementos).
Como o organismo se desarmoniza?
Para entendermos, podemos imaginar que o corpo é uma máquina que está constantemente se auto-atualizando.
Durante o processo podem surgir erros, seja na chegada de matéria-prima (absorção dos alimentos), seja na inter-relação entre os sistemas que compõe esse mecanismo (o corpo).
Estes sistemas devem operar conjuntamente de forma equilibrada, como a engrenagem de um relógio.
Os principais sistemas são: de regulação hormonal, psíquico e de defesa (imunológico).
Qualquer falha em algum local deste maquinário (ser humano) compromete a atualização necessária (vida), ocasionando os defeitos (doença).
Por exemplo: um indivíduo deprimido tem, comparativamente, mais infecções, já que existe uma falha no sistema psíquico que altera o sistema imunológico.
A Terapia Ortomolecular, através dos minerais, tem como objetivo neutralizar esses efeitos, oferecendo uma melhor qualidade de vida.
A Oligoterapia também trata das carências de vários nutrientes.
Além de possuir um foco curativo, ela é principalmente preventiva.
Dessa forma ao tratar o cliente estressado, corrigi-se suas carências para que ele não evolua para uma hipertensão arterial.
Assim também é possível sanar as carências que levam a obesidade antes que ela ocasione diabetes.
O mais importante é que com a Oligoterapia o paciente volta a ser encarado como um todo, um conjunto que deve funcionar em harmonia.
Isso torna a Oligoterapia uma Terapia natural.
O ponto central da Oligoterapia via derme é o bem-estar, através da prevenção das doenças.
“O objetivo da Oligoterapia não é combater as doenças, mas sim re-equilibrar, fortalecer o organismo, para que ele consiga reagir contra males que o acometem.
Assim, colabora com a diminuição dos sintomas de diversos problemas como diabetes, depressão, obesidade, falta de memória, câncer, intoxicações, doenças reumáticas e cardiovasculares.

Realizo a análise das carências no consultório e também via e-mail


Incluindo a pesquisa, questionário, relatório de carências minerais  e o cálculo do valor do suplemento individualizado.


Quem pode se beneficiar com essa Terapia?

Todas as pessoas que desejarem prevenir doenças!!
Principalmente as que já sentem alguns sintomas de desgaste orgânico:

Cansaço maior que o habitual
Falta de motivação
Perda de memória
Dificuldades sexuais
Sono não reparador
Infecções repetitivas
Sinais e sintomas de estresse


Muitos atletas, esportistas e freqüentadores de academias procuram a Ortomolecular para melhorar sua performance de forma natural.
O aumento da disposição e ânimo, aumento da libido, melhora do sono e da performance física aparecem nas primeiras semanas de tratamento.
Mas tudo irá depender de cada organismo em particular para que se possa dizer por quanto tempo há necessidade da suplementação, que deve sempre ocorrer junto com mudanças de hábito de vida, como melhoria da alimentação, inclusão de prática esportiva, lazer e erradicação do hábito de fumar.

Quais os sintomas causados pelas carências dos minerais:

Cálcio: Cãibras, bruxismo, queda de cabelos, unhas frágeis e quebradiças, dentes frágeis e cáries freqüentes, Síndrome de pernas inquietas, insônia, arritmias cardíacas e palpitações, osteoporose e alteração da coagulação.

Magnésio: Tremores musculares, cãibras, zumbidos, tendência para intestino preso, bruxismo, parestesias (formigamento) dos braços e/ou pernas principalmente pela manhã, arritmias e palpitações.

Zinco: Acne, letargia, apatia, diminuição da memória, dificuldade de concentração, queda de cabelos, unhas frágeis, quebradiças e com mancha branca, diminuição do olfato, paladar e audição, zumbidos, dificuldade de ereção, oligospermia, irregularidades menstruais.

Cobre: Dores articulares, fraqueza muscular, fadiga, edema (inchaço) nos tornozelos e pulsos, queda de cabelos.

Potássio: Polidipsia, apatia, letargia, cansaço fácil, arritmias cardíacas e palpitações, tendência a intestino preso, alteração do turgor da pele, cãibras.

Ferro: Fadiga fácil, cansaço, anemia hipocrômica, edema de tornozelos que piora com a posição ortostática durante o dia, cefaléia, tonturas, queilite, taquicardia e palpitação.

Manganês: Andar cambaleante, deficiência de coordenação motora, perda de equilíbrio, diminuição da audição.

Cromo: Alteração do metabolismo dos carboidratos, sudorese noturna, sono agitado com pesadelos, pânico e fobias, diminuição da capacidade de concentração e memorização, extremidades trêmulas e frias, dor de cabeça tipo enxaqueca.

Selênio: Fraqueza muscular, mialgias, queda de cabelos, dermatites de pele e couro cabeludo, dermato-micoses, monilíase vaginal, micoses de repetição com aumento da freqüência de dermatite seborréica.

Iodo: Aumento do peso corporal, fadiga, cansaço fácil, apatia, embotamento, pele seca e áspera, massa ou nódulo em mamas, bócio ou massa palpável em tireóide.

Fósforo: Diminuição da memória, atenção e concentração, fadiga e cansaço fácil, perda de iniciativa (desiste fácil), respiração curta com dificuldade, edema (inchaço) de tornozelos, dores articulares com limitação funcional.

Lítio: Depressão, insônia, dores musculares tensionais, aumento dos sintomas da menopausa.

Nenhum comentário: