Um pouco sobre mim...

Minha foto

Sou alguém que se encanta pela vida no dia a dia, descobrindo sempre novas formas de agir, se melhorando e tentando melhorar o seu redor. Acreditando que a Luz está dentro de cada um e que ela deve iluminar sempre a caminhada. Tenho como intenção: fazer amigos, aperfeiçoar a vida, dedicar-me às boas obras, promover a verdade e reconhecer nos semelhantes meus irmãos de caminhada. Descobrindo sempre mais e mais de vários mundos: Mundos terapêuticos, ideais, sustentáveis, mágicos, de Paz...

29 de dez de 2009

Falando de Reiki



“REIKI” é um termo japonês que significa “ENERGIA UNIVERSAL DE VIDA”.

Os seus componentes, REI e KI são definidos no alfabeto japonês como “espírito universal, transcendental, poder misterioso, essência”.


Esta energia universal é muito próxima do CHI da acupunctura chinesa, da energia vital dos ocidentais ou da energia bioplásmica dos investigadores russos.

Cada um de nós possui o REIKI, esta energia é-nos dada à nascença.

A aprendizagem do método diferencia-se dos outros métodos de terapia holística por uma iniciação (também chamada “harmonização” na medida em que se trata de sintonizar o iniciando com a ENERGIA MAIOR) e através da qual o estudante se familiariza com os seus diversos estádios de aprendizagem.

Pela imposição das mãos, qualquer pessoa dotada pode favorecer a aceleração do processo de cura dos seus pacientes, mas quem tenha recebido a iniciação em REIKI entra em contato com uma técnica muito antiga destinada a um nível de vibração superior.

Além disso, alguns dos centros energéticos, denominados CHAKRAS são despertados de forma a permitir a circulação e a vibração de uma maior quantidade de energia vital.

DEFININDO REIKI:

Reiki é similar a ondas que são transmitidas de forma idêntica às ondas de rádio.

Pode-se aplicar com eficácia tanto localmente como à distância, como que emitido por ondas curtas.

Reiki não é electricidade, nem rádio, nem Raios X.

Pode penetrar através de camadas finas de seda, linho, porcelana, chumbo, madeira ou aço porque vem da Grande Alma, do Infinito.

A Energia Reiki não destrói células nem nervos, é absolutamente inofensiva e por isso é um tratamento prático e seguro.

Por ser o Reiki uma Vibração Universal, este tratamento beneficia todos os seres vivos: aves, animais, plantas, assim como todos os seres humanos, sendo jovens e idosos, pobres ou ricos.

Deve-se aplicar e utilizar diariamente de forma preventiva.

Deus deu-nos este corpo, um lugar para viver e o pão de cada dia.

Fomos colocados no mundo com algum propósito e por ele devemos estar sadios e felizes.

É o plano de Deus e Ele proporciona-nos tudo o que necessitamos.

Deu-nos as mãos para trabalhar e curar, para que conservemos a saúde física e mental, para que nos libertemos da ignorância e vivamos em um mundo iluminado, para que vivamos em harmonia connosco mesmo e com o próximo, e para que amemos todos os seres vivos.

Se aplicarmos estas regras diariamente, o nosso corpo responderá de uma forma que tudo o que queremos e desejamos conseguir neste mundo, estará ao nosso alcance.

Saúde, felicidade e o caminho de uma longa vida, que todos buscamos.

É a isso que designamos Perfeição.

Na verdade o Reiki vai muito para além daquilo que podemos compreender dele.

Duma forma muito simples, poderíamos tentar defini-lo como um método de cura natural que funciona através da imposição das mãos onde um terapeuta aplica Energia Vital Universal a um receptor, proporcionando-lhe um equilíbrio energético a todos os níveis (físico, emocional, mental e espiritual).

Muitas definições e tentativas de racionalização do que é o Reiki, foram já tentadas, no entanto, a melhor resposta e a melhor definição é aquela dada pelo ser humano ao receber a Luz do Reiki:

"uma sensação indescritível" e por isso mesmo, não tem palavras.

O Dr. Mikao Usui (fundador do Reiki), afirmava o seguinte acerca da dádiva que deixou à humanidade:



"O Reiki é uma técnica de cura espiritual e cura energética.

A cura espiritual proporciona o relembrar da consciência universal enquanto a cura energética remove os sintomas da mente que causam desordens a nível físico.

Quando as doenças físicas se manifestam, elas são acompanhadas de importantes mensagens para o desenvolvimento ou despertar espiritual da pessoa que as contrai.

A cura energética, por si só, pode resolver desordens mentais que causam problemas a nível físico, contudo, a verdadeira cura não acontecerá a menos que se entenda a mensagem espiritual acoplada à desordem mental.

O Reiki traz harmonia ao lado energético, curando verdadeiramente a mente e o corpo, e proporcionando também mudanças ao nível da consciência."

Entrar no mundo do Reiki, é começar a viver uma aventura apaixonante de constantes auto-descobertas, sensações, sentimentos e emoções; é iluminar o Amor e a Compaixão que reside no coração de todos e compreender, como duma forma tão perfeita, somos todos Um.

ORIGENS DO REIKI:

Existem registos da utilização da energia vital na cura de pessoas e animais desde os anos 770.

Estes registros foram encontrados na China e no Tibete.

A energia era usada por monges budistas e é provável que seja ainda mais antiga.

Durante o século XIX, o teólogo japonês Dr. Mikao Usui, redescobriu a arte da cura pela imposição das mãos (há muito esquecida), após dez anos à procura de uma explicação do método de cura usado por Jesus Cristo.

Investigou em todos os textos budistas e cristãos a que teve acesso e finalmente devido ao seu intenso estudo e descobrimento dos princípios budistas do caminho interior da iluminação, realizou um retiro de 21 dias de jejum, meditação e oração, no alto de uma montanha, mais exactamente o monte Kurama no Japão, onde hoje existe um Templo.



Na última manhã desse retiro o Dr. Mikao Usui viu um clarão de luz intensa e vários símbolos lhe foram revelados aí ele percebeu que estava ser iniciado na ARTE DA CURA pela imposição das mãos, diretamente das FORÇAS UNIVERSAIS DA VIDA.

A partir daí dedicou a sua vida à transmissão do Reiki e à cura dos outros.

Este sistema de cura chegou até hoje, espalhando-se por todo o planeta após muitos anos mantido num certo secretismo, enfim o seu ensino torna-se agora muito mais acessível a todos nós.

O Reiki utiliza ritos de ativação energética (iniciações) e uma série de símbolos para canalizar e orientar a energia:

Como toda a forma-pensamento, estes símbolos tornaram-se verdadeiros arquétipos porque foram repetidos conscientemente e durante muito tempo por milhares de Terapeutas e Mestres de Reiki.

***********************************************************

O Reiki pode reforçar e acelerar o processo natural de cura
O Reiki pode vitalizar corpo e espírito
O Reiki pode restabelecer a harmonia psíquica e o bem-estar da alma
O Reiki pode actuar em todos os planos: físico, psíquico, emocional e espiritual
O Reiki pode regularizar o sistema energético
O Reiki pode dissolver os bloqueios e favorecer o relaxamento total
O Reiki pode encorajar a eliminação das toxinas
O Reiki pode actuar também sobre animais e plantas

***********************************************************



PRINCÍPIOS DO REIKI:

No que se refere ao ensino, primeiro é preciso reter cinco princípios que regem a atitude Reikiana em todos os momentos da vida.

Devemos repeti-los até os decorar e aplicá-los até que sejam uma regra pessoal de conduta.

A saber, são eles os seguintes:

SÓ POR HOJE: (Kyo dake wa)

Primeiro dizemos: “hoje não te zangues” (Okoru-na)

Segundo, dizemos: “não te preocupes” (Shimpai suna)

Terceiro, dizemos: “ agradece por tudo” (Khansha shite)

Quarto, dizemos: “ trabalha afincadamente contigo mesmo” (Gyo wo hageme)

Quinto, dizemos: “ sê bondoso para com os outros, sejam eles quem forem” (Hito ni shinsetsu ni)

Estes preceitos são muito importantes pois é desta forma que os sábios e os santos se disciplinam desde tempos imemoriais.

Usui Sensei chamou-lhes os “métodos secretos de convidar a felicidade e a medicina espiritual para quase todas as doenças”.

De manhã e ao fim do dia sentemo-nos na posição gassho (mãos postas junto ao coração) e pronunciemos dentro do coração repetindo em voz alta estas palavras:

“Asa yuu gassho shite, kokoro ni nenji, kuchi ni tonaeyo”

NÍVEIS DE REIKI:

Quantos níveis de Reiki existem?

No sistema tradicional Usui, existem quatro níveis:

Nível 1 – SHODEN – O despertar –

Neste nível o reikiano pode aplicar o Reiki somente com a imposição das mãos (contacto físico). Verifica-se a ampliação da visão, identificando o sagrado presente em nós e em tudo.

O reikiano aprende que não está mais subjugado ao destino, passa a ter controle sobre as situações.

Neste nível pode-se tratar e curar diversas doenças físicas e mentais em si e nas outras pessoas.

Nível 2 – OKUDEN – A transformação –

Com a aprendizagem de três Mantras (palavras sagradas) e 03 Yantras (símbolos espirituais), o reikiano rompe a cadeia de tempo-espaço.

Pode-se enviar Reiki à distância, também para o passado (ex: tratando origens de traumas e doenças) e para o futuro (ex: protecção para situações a serem vivenciadas).

Nível 3-A – SHINPIDEN – A realização –

O reikiano passa enviar Reiki para mais de uma pessoa ao mesmo tempo, podendo enviar para uma cidade inteira, para o planeta, etc. (harmonização e cura colectiva).

Recebendo mais um mantra e um yantra, o reikiano amplia a sua consciência para além das fronteiras de seu “eu”, integrando-se no todo, na união cósmica, atuando como agente de regeneração planetária.

Nível 3-B – OKUKAIDEN – O mestrado –

O reikiano se torna mestre e pode então ensinar o Reiki, realizando as sintonizações e tornando outras pessoas reikianas, contribuindo para a melhoria energética e espiritual do planeta.


O QUE É LEGÍTIMO PEDIR PELA TERAPIA REIKI?

Fluxo da Troca

Existem questões mal compreendidas em relação à espiritualidade e também ao dinheiro.

Gostaria de começar dizendo que no universo, nada é vendido, mas sim trocado.

A vida é uma constante troca, por isso considero a troca legítima.

Eu sei que é comum, nós ocidentais/ católicos / cristãos (na grande maioria de berço), valorizarmos muito o dar sem pensar e o não receber nada em troca.

E de modo geral, achamos isso muito bonito, mas será que no Astral, na Espiritualidade Maior as coisas se processam dessa maneira?

Observando a vida e o universo, creio que não, acredito que tudo é feito a base de troca, e Deus, o Universo não dá nada de graça.

Tudo que é dado é cobrado, nem que seja seu esforço em aprender, em seu empenho, na sua fé, etc.

Tudo que Deus dá, Ele cobra no mínimo a responsabilidade pelo seu bom uso, caso contrário, corremos o sério risco de nos machucar.

No mínimo dos mínimos você tem que acreditar, ter fé, e se não “pagar” com ela, Deus não dá.

Ele não pede dinheiro em troca, afinal não precisa dele (ou melhor o dinheiro é Deus, se achar isso forte, O dinheiro é pelo menos criação dele), não vai gastar com nada mesmo, mas está pedindo em troca sua fé.

Tudo é troca.

É por acreditar nisso que procuro sempre oferecer uma troca, quando eu dou, peço nem que seja seu empenho em se ajudar e ajudar os outros, caso contrário, também não dou.

Assim dignifico a ajuda e evito mais tarde ser cobrada, e muitas vezes bastante caro, pois nós sabemos que o povo tem o hábito de abusar.

Assim Deus quer que saibamos trocar com respeito, de forma consciente:

“eu lhe dou isso, você me dá aquilo.”

Se estiver bom para nós dois trocamos, acho que isso é muito justo, muito digno.

Se observarmos bem essa tem sido a lei deste os princípios dos tempos.

Mesmo as sociedades mais “primitivas” como os índios por exemplo que vivem em cooperativa, todos dão a sua contribuição para o meio, estando a salvo, como em nossa sociedade, as crianças, por serem demasiadamente limitadas e dependentes, os doentes ou inválidos, pela sua dificuldade e os velhos por estarem muitas vezes bastante debilitados para serem mais úteis.

Mas mesmo assim há troca, a criança nos dando a alegria e o amor sincero em troca de nosso cuidados, os doentes ou inválidos nos dando sua gratidão e seu amor por nossos cuidados, os mais velhos nos ensinando a paciência e a sabedoria de uma vida, além de seu amor e gratidão também por nossos cuidados.

No Reiki, isso é suficiente.

Será que realmente existe algo dado de graça pelo o universo?

Pense nisso, troque com a vida e seja feliz.

Não seja ganancioso.

Afinal este dom é divino, mas peça a quem o oferecer que tenha fé nele, que acredite que o que você lhe vai “oferecer” é algo de muito importante.



O PRATICANTE E O REIKI:

PERGUNTAS FREQUENTES. MUITO IMPORTANTE!

É POSSÍVEL CURAREM-SE TODOS OS TIPOS DE DISTÚRBIOS COM O REIKI?

Não.

O Reiki pode fazer muito mas não pode fazer tudo.

Também não exclui diagnósticos ou terapias convencionais ou alternativas, apenas lhes oferece um suporte, podendo ser usado como terapia complementar de outros meios terapêuticos, aumentando a eficácia destes, reforçando os efeitos positivos de quaisquer agentes de Cura e acelerando a recuperação de qualquer situação de desequilíbrio nos indivíduos submetidos aos tratamentos.

Os sintomas de doenças graves ou algo semelhante devem ser tratados por especialistas.

Nas mãos de um leigo, o Reiki deve ser utilizado como medida profiláctica ou como um meio de tratamento de distúrbios superficiais (aqueles que as pessoas tratam por si próprias, sem terem necessidade de recorrer a qualquer médico ou terapeuta).

O Reiki pode sempre ser um valioso meio de apoio em tratamentos de qualquer tipo.

HÁ TROCA DE ENERGIAS NUM TRATAMENTO?

Esta é uma questão muito frequentemente colocada, especialmente por alunos que têm conhecimento de outros métodos terapêuticos onde é utilizada Energia.

A resposta é muito simples:

Não há troca de Energia entre Iniciado ou Paciente e Mestre ou Terapeuta.

O que seria do estado de saúde dos Mestres de Reiki, que iniciam e tratam centenas ou mesmo milhares de pessoas, com as mais diversas doenças, muitas em estado terminal?

O mesmo se pode dizer dos Terapeutas; existem Terapeutas Reiki que se dedicam exclusivamente à prática de tratamentos, aos quais recorrem pacientes com as doenças mais diversas; que seria da sua saúde se houvesse troca de Energia?

Provavelmente já não pertenceriam a este mundo físico.

O que se passa, é que o Reiki vai possibilitar a transformação das energias desequilibradas e a integração destas na vida dos indivíduos que a ele se expõem.

A Energia canalizada possui um só caminho:

Fonte de Energia Vital – Mestre ou Terapeuta – Iniciado (iniciações) ou Paciente (tratamentos).

O FLUXO DA ENERGIA DEPENDE DO PACIENTE OU DO TERAPEUTA?

O fluir do Reiki parece variar de acordo com o grau de desarmonia do paciente.

Por exemplo, em pacientes seriamente doentes ou muito perturbados emocionalmente, o Reiki flui mais fortemente.

O Reiki flui portanto segundo o pretendido e de acordo com o grau de desarmonia do sistema alvo.

Assim, o fluxo é totalmente independente das expectativas do terapeuta; ele funciona de acordo com as suas leis próprias e inatas.

Alguns praticantes de Reiki sentem que o Reiki, aparentemente, deixa de fluir após um período de tempo em determinada posição do corpo, voltando então a fluir quando as mãos são posicionadas noutra parte do corpo.

Como o Reiki viaja pelo corpo para onde é necessário, isto parece ser uma contradição.

O facto é que cada caso é diferente de outro e cada pessoa experiência os momentos de uma forma diferente de outra qualquer, portanto, siga a sua intuição e permita que as suas mãos apenas continuem a canalizar.

A consciência e o grau de entrega tanto do paciente como do praticante de Reiki geram a percepção individual conseguida por cada um dos elementos envolvidos no processo de Cura.

O FLUIR DO REIKI É AFETADO PELA SAÚDE DO TERAPEUTA?

Uma pessoa com o seu estado de equilíbrio alterado pode canalizar Reiki, executar tratamentos e realizar iniciações tão eficazmente como alguém saudável, ainda que se encontre muito fraca e doente, acabando quase sempre por obter benefícios também para si ao canalizar Reiki para alguém.

De novo, daqui se comprova que a Energia Reiki não provém da Energia Vital do terapeuta.

Ainda assim é importante referir, que quanto mais “harmonizado” estiver o campo energético do terapeuta, (liberto de toxinas e bloqueios causados por pensamentos, emoções, atitudes negativas, falta de higiene, fumo, bebida ou uma alimentação incorrecta) menos barreiras a Energia encontra pelo caminho, mais livremente circulará e, consequentemente, terá um efeito mais eficaz, tanto quantitativa como qualitativamente.

PODE ACONTECER UMA PESSOA COMEÇAR A SENTIR-SE CANSADA DEVIDO CANALIZAÇÃO REIKI ASSIDUA E FREQUENTEMENTE. A QUE SE DEVE ISSO?

Quando se canaliza Reiki para alguém, obtém-se sempre uma parcela de Energia que vai estimular os processos de desintoxicação e purificação no organismo de quem está a transmitir Reiki.

A reacção de Cura é, dessa forma desencadeada enquanto o corpo está a canalizar Reiki.

Fazendo bastante Auto-Reiki para auxiliar o organismo a desintoxicar, mantendo uma alimentação equilibrada higiene correcta e repousando convenientemente possibilitará ao seu organismo uma mais rápida integração das energias recentemente assimiladas.

Quanto mais trabalhar sobre si mesmo, menos reações de “adaptação energética” ocorrerão.

Os seus canais energéticos tornar-se-ão cada vez mais abertos e eficientes.

PORQUE É QUE ÀS VEZES O AUTO-REIKI PARECE NÃO FUNCIONAR?

O Reiki não interfere na liberdade individual de escolha de ninguém.

Se alguém, consciente ou subconscientemente pretender ser tratado por terceiros, ou se algum bloqueio impedir a manutenção de determinada área saudável no seu organismo, haverá interferência na livre circulação da sua própria Energia, mesmo quando executar auto-tratamentos.

Nesse caso, a situação terá que ser auxiliada por alguém competente para além da própria pessoa, ainda que esta seja iniciada em Reiki.

PORQUE É QUE POR VEZES NADA DO PRETENDIDO ACONTECE?

Acontece sempre algo quando o Reiki flui, embora possa ser algo bem diferente do que se esperava.

O Reiki age sempre à sua maneira e cada Iniciado apenas pode exercer alguma influência dentro de limites muito restritos.

Imaginemos que quer ajudar alguém a deixar de fumar, mas embora lhe aplique Reiki durante algumas semanas verifica que nada acontece; no entanto, algum tempo depois o seu paciente começa a praticar exercício físico com interesse e regularidade.

Talvez isso seja mais importante do que abandonar o tabaco, conforme os dois haviam pensado.

Se tratar um distúrbio físico agudo com Reiki e não houver resultados evidentes, o seu paciente deverá consultar um especialista médico de imediato.

Pode acontecer que a evolução da enfermidade se encontre num ponto ou num estado evolutivo que o Reiki não consiga acompanhar e apenas uma cirurgia ou um tratamento mais incisivo sejam eficazes na resolução da enfermidade.

Quando houver pus ou dor constante aguda, o paciente deverá recorrer à Medicina Convencional ou Alternativa antes de tudo.

O Reiki não torna supérfluas quaisquer medidas de emergência.

HÁ ALGUM EFEITO NOCIVO NA APLICAÇÃO DO REIKI?

Nas duas últimas décadas em que os Mestres de Reiki têm vindo a iniciar praticantes activamente no Ocidente, não têm havido casos de efeitos negativos do Reiki.

Há um grande número de casos onde parece haver aparentemente efeitos negativos.

Pessoas sem compreensão dos processos de Cura fisiológica do corpo, podem interpretar mal o que experimentam.

Quando o corpo passa por um processo de Cura, pode haver um período de tempo em que surgem alguns desconfortos, resultantes de adaptações aos novos níveis de Energia e saúde desencadeados no organismo tratado.

Por exemplo, pessoas com muito stress acumulado ou bloqueios emocionais podem sentir uma grande agitação inicial com os tratamentos enquanto o corpo começa a assimilar os efeitos do Reiki.

Doentes de cancer frequentemente sentem um aumento de dor na área do tumor nos primeiros tratamentos.

Uma pessoa que tenha artrite em determinada articulação pode ter um aumento de dor após os primeiros tratamentos de Reiki.

O Reiki irá aumentar a circulação sanguínea naquela articulação que terá tido má circulação durante alguns anos.

O súbito aumento de circulação pode ser então algo doloroso, mas os resultados finais serão surpreendentes.


PODE USAR-SE REIKI COM OUTROS MÉTODOS?

Não há contra-indicações no uso do Reiki.

Ele pode ser usado sozinho ou em conjunto com qualquer outra terapia.

Há por vezes casos onde os problemas de saúde são tão sérios que é necessário tirar partido de todos os recursos disponíveis.

Doenças muito sérias como por exemplo cancer precisam de ser tratadas e monitorizadas por especialistas médicos.

Em todos os casos, contudo, o Reiki aumenta a vitalidade global do corpo bem como a habilidade de recuperação deste.

O Reiki reduzirá também os efeitos colaterais de tratamentos como a quimioterapia e radioterapia e aumentará o potencial de bem-estar.

Entretanto, cada tratamento de Reiki trabalhará no sentido de harmonizar a causa subjacente à doença, curando outros níveis que a Medicina Convencional muitas vezes descura ou não alcança.

PORQUE HÁ QUEM NÃO CONSIGA ENCONTRAR TEMPO PARA SE TRATAR?

Quando isto sucede, pode dever-se ao facto da pessoa não ter despertado ainda Amor suficiente por si a ponto de conseguir arranjar tempo para se entregar à sua própria Cura.

Arranje tempo, sente-se e comece a investigar os motivos que o levam a proceder dessa forma em relação a si próprio.

Procure os motivos reais e ignore a famosa desculpa “eu simplesmente não tenho tempo”.

Em geral esse é o primeiro passo para resolver o problema.

Se não resultar, então entregue-se aos seus sentimentos e cuide dos outros até se exaurir completamente e assim querer passar a dispor de tempo só para si.

Qualquer pessoa com a síndroma de “bom samaritano” terá de enfrentar esta questão mais cedo ou mais tarde, ou simplesmente consumir-se.

Existe ainda outra possibilidade: você pode estar sufocado pelas novidades do seu novo crescimento e pelas possibilidades que se abrem; visto que o Reiki estimula o crescimento em diversos níveis do Ser, e isso pode implicar, por vezes, um confronto directo com antigos bloqueios, você pode estar a tentar evitá-los de certa forma.

Descanse por algum tempo. Se quiser, examine o medo que tem do desenvolvimento.

O seu desejo de aplicar Reiki voltará no devido tempo.

Tanto o repouso como o exercício têm o seu objectivo.



SE SENTIR QUE CAPTOU A ENERGIA NEGATIVA DE OUTRA PESSOA OU AMBIENTE FAÇA O SEGUINTE:

• Respire profundamente até o baixo-ventre
• Visualize uma chuva de luz violeta que cai sobre si e o/a lava
• Visualize-se dentro de uma bola de luz dourada
• Faça uma “varredura energética” com as mãos ao longo do seu corpo atirando a energia negativa para o solo
• Mergulhe os pés numa bacia de água com sal marinho
• Mude de roupa e lave a que estava usando
• Tome uma ducha - e em seguida
• Tome um banho de sal marinho

Estas são algumas medidas de protecção que pode tomar para si mesmo ou recomendar aos seus pacientes contra ambientes carregados e energias que possam causar bloqueios.

E, como diria o saudoso Raul Solnado:


"Façam o favor de serem felizes"

Postado por S. Levy Lima - cpiado do blog: http://fdc-holistico.blogspot.com/

FUNDAMENTOS BÁSICOS DA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA - ACUPUNTURA.

“Digo que houve uma grande mutação, um grande começo, um grande princípio, uma grande origem.
A grande mutação se produziu antes do primeiro sopro, o grande começo foi o início dos sopros, o grande princípio das formas, a grande origem foi o início da matéria.
A época em que os sopros, as formas, a matéria estavam amalgamados, ainda não separados, se chama caos, estado em que interagiam os seres ainda não separados. (...)” (TSE : 2001, p.14).


O presente artigo tem o objetivo de esboçar alguns conceitos básicos da Medicina desenvolvida na antiga China, com o intuito de viabilizar uma melhor compreensão sobre a Acupuntura; prática milenar realizada através da punção de agulhas em pontos ao longo do corpo, ressaltando-se, sobretudo, sua visão de “doença” e “cura”.
Estabelecidos no interior de uma cultura bastante específica, e diversa daquela a partir da qual situa-se o olhar que aqui se propõe a analisá-los.
A apreensão de tais conceitos esbarra, inevitavelmente, na dificuldade de uma plena compreensão de seus fundamentos.
Contudo, esse esforço se faz necessário no sentido de sermos capazes de vislumbrar certos traços elementares que indiquem algumas características da acupuntura chinesa, e da sua prática terapêutica.

A Medicina Tradicional Chinesa foi, basicamente, estruturada em princípios de cunho filosófico e empírico.
Para o antigo chinês que vivia essencialmente da agricultura, as manifestações da natureza demonstravam que havia sempre uma polaridade presente em todos os seus fenômenos: dia e noite, luz e sombra, tempo para plantar e outro para colher.
Percebeu que um movimento existia a partir do seu oposto; ao chegar ao seu auge o sol dava lugar à noite.
Denominou estas forças polares de Yang e Yin e passou a considerá-las como os princípios ordenadores do universo, que irão refletir-se na vida cotidiana dos chineses e em toda a constituição de sua sabedoria.
O Yin é representado pelo lado ensombrado de uma montanha e o Yang é seu lado ensolarado.
Estas polaridades, Yin e Yang, têm por objetivo manter a harmonia e o equilíbrio do Cosmo.
A sombra só poderia se apresentar diante da existência da luz, e vice-versa.
Assim como o dia e a noite, os contrários fazem parte de um mesmo movimento cíclico, apesar de exercerem influências diferentes sobre os elementos da natureza.(MACIOCIA, 1996).

Tudo o que existe obedece ao Princípio Absoluto, à Realidade Última, ao Tao.
Princípio este sem sinônimo literal na linguagem ocidental, aproximando-se do que entendemos por “Caminho Certo” (JUNG, 1998).
Conceituado por Capra (2000), como um processo cósmico, um fluxo energético dinâmico que envolve todas as coisas, num processo contínuo de mutação.
É neste sentido que podemos compreender o Tao, na sua dimensão de unidade cosmológica, semelhante às águas do rio que flui continuamente, onde a sabedoria está em aprender a seguir seu curso.



As forças polares são de natureza oposta: Yin (Terra) e Yang (Céu).
Complementam-se e dependem uma da outra para existir, por serem compreendidas como estágios de um mesmo ciclo.
No movimento dinâmico da natureza, da Vida, elas se transformam continuamente na força oposta.
Quando uma atinge o auge da sua influência, ela passa a decrescer e a força oposta entra em ascensão; ao meio-dia o Yang atinge seu auge e vai aos poucos decrescendo até o anoitecer, caracterizado pelo crescimento do Yin que irá atingir seu máximo à meia-noite. (MACIOCIA, 1996).

Nesse movimento constante da Vida, as forças polares estarão presentes em tudo o que existe, no intuito de manter o equilíbrio energético do Cosmo.
Se por alguma razão este equilíbrio cósmico for abalado, as relações entre o Yang e o Yin irão se modificar, com a sobreposição de uma força sobre a outra, caracterizando o que entendemos por doença.
Apresentando quatro possíveis estados de desequilíbrio: Yang em ascensão que consumirá o Yin; preponderância de Yin; deficiência de Yin ou a deficiência do Yang. (MACIOCIA, 1996).

Com o objetivo de constituir este equilíbrio do Todo e perpetuá-lo, as forças polares Yang (céu) e Yin (terra), geraram os cinco elementos básicos, também compreendidos como os cinco movimentos naturais, cíclicos e dinâmicos.
Seus componentes são: ÁGUA, FOGO, TERRA, METAL E MADEIRA.
São representações elementares providas de complexo sentido, transcendendo a concepção estritamente física.
Para cada elemento estão designados vários aspectos da vida, inclusive a fisiologia do homem, o que possibilita utilizá-los como diagnóstico na terapêutica chinesa.
O elemento FOGO, por exemplo, está relacionado à estação climática do verão, ao órgão coração, à cor vermelha e à emoção da alegria.
De acordo com Maciocia, o termo “elemento” não se refere unicamente aos constituintes básicos da natureza, mas sim às fases de um ciclo.

Em suas palavras:

“Os Cinco Elementos, portanto, não são os constituintes básicos da natureza, mas os cinco processos básicos, as qualidades (...) a capacidade inerente de modificação de um fenômeno”. (MACIOCIA : 1996, p.22).






A harmonia do sistema energético se mantém, devido ao Ciclo de Geração e ao Ciclo de Dominação que se interagem num permanente movimento.
Ou seja, um elemento ou movimento gera e nutre o elemento seguinte; o FOGO nutre a TERRA, o coração fortalece o baço e estômago; a ÁGUA nutre a MADEIRA, os rins fortalecem o fígado etc. E para não exceder, evitar o crescimento desordenado de um desses elementos, existe o Ciclo de Dominação, que visa controlar cada um desses.

De acordo com as premissas de Unidade Cosmológica, alicerce filosófico da Medicina Tradicional Chinesa, o Homem é compreendido como um microcosmo, onde o Yang e o Yin são as forças estruturantes do corpo através dos Cinco Elementos ou Ciclos, que estão agindo no homem desde a sua formação genética.
Por essa razão toda esta teoria do sistema energético, será utilizada no diagnóstico da terapêutica chinesa.
Cada elemento representa unidades funcionais do organismo humano, abrangendo sua fisiologia, e na mesma proporção de importância os aspectos emocionais e psíquicos relacionados a cada órgão.
Por exemplo: o elemento MADEIRA representa o Fígado (Gan) e a Vesícula Biliar (Dan).
O Gan (Fígado) possui entre outras funções o armazenamento de sangue (Xue), a promoção do livre fluxo do Qi ("energia" ou "sopro" que se manifesta no nível físico e psíquico), estando também ligado às emoções de irritabilidade e raiva. (MACIOCIA, 1996).

O Qi circula por canais que se estende dos órgãos vitais( Fígado, Coração, Baço, Pulmão e Rins) até estruturas mais sutis, como a emoção, a mente.
Esses canais de "energia" foram denominados aqui no Ocidente de meridianos.
E são através destes meridianos que encontramos os pontos ou acupontos, que irão ser puncionados por agulhas.
Estimulando o organismo a resgatar sua capacidade de cura, sua harmonia entre Yin e Yang.







Por isso, essa compreensão sobre o Homem em constante interação com sua subjetividade, com a Natureza, com o Universo, estar cada vez mais difundida e bem aceita em nossa sociedade considerada pós moderna.
A Medicina desenvolvida aqui no Ocidente perdeu em algum momento, a capacidade de tratar as doenças avaliando a biografia do doente.
Cada vez mais se foi compartimentalizando a função de cada órgão e seu defeito, esquecendo de avaliar a pessoa- doente, a sua subjetividade.

Por Gleice Gomes.

copiado do blog: http://fdc-holistico.blogspot.com/

25 de dez de 2009

TERAPIA ORTOMOLECULAR via Derme = Oligoterapia - alguns pontos importantes

Oligoterapia é o ramo da terapêutica cujo objetivo principal é restabelecer o equilíbrio químico do organismo.
O “acerto” (orto=certo) das moléculas se dá pelo uso de minerais em doses infinitesimais (oligoelementos).
Como o organismo se desarmoniza?
Para entendermos, podemos imaginar que o corpo é uma máquina que está constantemente se auto-atualizando.
Durante o processo podem surgir erros, seja na chegada de matéria-prima (absorção dos alimentos), seja na inter-relação entre os sistemas que compõe esse mecanismo (o corpo).
Estes sistemas devem operar conjuntamente de forma equilibrada, como a engrenagem de um relógio.
Os principais sistemas são: de regulação hormonal, psíquico e de defesa (imunológico).
Qualquer falha em algum local deste maquinário (ser humano) compromete a atualização necessária (vida), ocasionando os defeitos (doença).
Por exemplo: um indivíduo deprimido tem, comparativamente, mais infecções, já que existe uma falha no sistema psíquico que altera o sistema imunológico.
A Terapia Ortomolecular, através dos minerais, tem como objetivo neutralizar esses efeitos, oferecendo uma melhor qualidade de vida.
A Oligoterapia também trata das carências de vários nutrientes.
Além de possuir um foco curativo, ela é principalmente preventiva.
Dessa forma ao tratar o cliente estressado, corrigi-se suas carências para que ele não evolua para uma hipertensão arterial.
Assim também é possível sanar as carências que levam a obesidade antes que ela ocasione diabetes.
O mais importante é que com a Oligoterapia o paciente volta a ser encarado como um todo, um conjunto que deve funcionar em harmonia.
Isso torna a Oligoterapia uma Terapia natural.
O ponto central da Oligoterapia via derme é o bem-estar, através da prevenção das doenças.
“O objetivo da Oligoterapia não é combater as doenças, mas sim re-equilibrar, fortalecer o organismo, para que ele consiga reagir contra males que o acometem.
Assim, colabora com a diminuição dos sintomas de diversos problemas como diabetes, depressão, obesidade, falta de memória, câncer, intoxicações, doenças reumáticas e cardiovasculares.

Realizo a análise das carências no consultório e também via e-mail


Incluindo a pesquisa, questionário, relatório de carências minerais  e o cálculo do valor do suplemento individualizado.


Quem pode se beneficiar com essa Terapia?

Todas as pessoas que desejarem prevenir doenças!!
Principalmente as que já sentem alguns sintomas de desgaste orgânico:

Cansaço maior que o habitual
Falta de motivação
Perda de memória
Dificuldades sexuais
Sono não reparador
Infecções repetitivas
Sinais e sintomas de estresse


Muitos atletas, esportistas e freqüentadores de academias procuram a Ortomolecular para melhorar sua performance de forma natural.
O aumento da disposição e ânimo, aumento da libido, melhora do sono e da performance física aparecem nas primeiras semanas de tratamento.
Mas tudo irá depender de cada organismo em particular para que se possa dizer por quanto tempo há necessidade da suplementação, que deve sempre ocorrer junto com mudanças de hábito de vida, como melhoria da alimentação, inclusão de prática esportiva, lazer e erradicação do hábito de fumar.

Quais os sintomas causados pelas carências dos minerais:

Cálcio: Cãibras, bruxismo, queda de cabelos, unhas frágeis e quebradiças, dentes frágeis e cáries freqüentes, Síndrome de pernas inquietas, insônia, arritmias cardíacas e palpitações, osteoporose e alteração da coagulação.

Magnésio: Tremores musculares, cãibras, zumbidos, tendência para intestino preso, bruxismo, parestesias (formigamento) dos braços e/ou pernas principalmente pela manhã, arritmias e palpitações.

Zinco: Acne, letargia, apatia, diminuição da memória, dificuldade de concentração, queda de cabelos, unhas frágeis, quebradiças e com mancha branca, diminuição do olfato, paladar e audição, zumbidos, dificuldade de ereção, oligospermia, irregularidades menstruais.

Cobre: Dores articulares, fraqueza muscular, fadiga, edema (inchaço) nos tornozelos e pulsos, queda de cabelos.

Potássio: Polidipsia, apatia, letargia, cansaço fácil, arritmias cardíacas e palpitações, tendência a intestino preso, alteração do turgor da pele, cãibras.

Ferro: Fadiga fácil, cansaço, anemia hipocrômica, edema de tornozelos que piora com a posição ortostática durante o dia, cefaléia, tonturas, queilite, taquicardia e palpitação.

Manganês: Andar cambaleante, deficiência de coordenação motora, perda de equilíbrio, diminuição da audição.

Cromo: Alteração do metabolismo dos carboidratos, sudorese noturna, sono agitado com pesadelos, pânico e fobias, diminuição da capacidade de concentração e memorização, extremidades trêmulas e frias, dor de cabeça tipo enxaqueca.

Selênio: Fraqueza muscular, mialgias, queda de cabelos, dermatites de pele e couro cabeludo, dermato-micoses, monilíase vaginal, micoses de repetição com aumento da freqüência de dermatite seborréica.

Iodo: Aumento do peso corporal, fadiga, cansaço fácil, apatia, embotamento, pele seca e áspera, massa ou nódulo em mamas, bócio ou massa palpável em tireóide.

Fósforo: Diminuição da memória, atenção e concentração, fadiga e cansaço fácil, perda de iniciativa (desiste fácil), respiração curta com dificuldade, edema (inchaço) de tornozelos, dores articulares com limitação funcional.

Lítio: Depressão, insônia, dores musculares tensionais, aumento dos sintomas da menopausa.

15 de dez de 2009

A Radiestesia associada às terapias no combate ao Sobrepeso

Existem muitos tratamentos que prometem tratar este mal, desde os mais sérios até os mais mirabolantes, cada um apontando as suas vantagens e as deficiências dos demais.

Dentro de nossa ótica, o mais importante é restabelecer o equilíbrio do organismo em suas diversas facetas, dessa forma, com o metabolismo funcionando, o emocional e a auto-valorização fortalecidos, a nutrição adequada e a relação do cliente com ele mesmo e com as pessoas ao redor em harmonia, é muito provável que o corpo recupere o peso ideal de forma gradual e saudável.

A Radiestesia é a união de dois termos: Radius, que vem do latim e significa radiação e aisthesis, de origem grega e que significa sensibilidade, indicando desse modo a sensibilidade às radiações.

Utilizando instrumentos como o pêndulo, a Radiestesia capta as vibrações do campo bioenergético do corpo do cliente e através de uma série de perguntas é feita a análise para detectar quais as causas dos problemas apresentados e também quais as melhores soluções para aquele indivíduo.

O mais importante é descobrir as crenças do indivíduo, quais as causas emocionais, quais os pensamentos “sabotadores”, quais as expectativas da pessoa e também qual a visão que a própria pessoa tem do seu problema.

Além dos fatores físicos, podemos dizer que a obesidade está associada a um padrão vibratório e comportamental que desequilibra o corpo físico, e quando não é modificado, dificulta a perda de peso, e ainda favorece o efeito sanfona.

A mudança de todos estes comportamentos é muito importante.

A Análise pela Radiestesia- é usada como o principal elemento de avaliação do paciente, e procura as causas do problema, os desequilíbrios dos Sistemas e Órgãos (Zang Fu) segundo a Medicina Tradicional Chinesa, os estados energéticos dos chacras e as características emocionais.

Após esta análise a pessoa passa por uma seleção que indicará, também pela Radiestesia, quais as terapias mais indicadas para o caso (Florais de Bach, Ortomolecular, Acupuntura, Procedimentos Estéticos, Psicoterapia, Exercícios, etc.).

Trabalham-se assim a energia, os aspectos físicos e emocionais de cada cliente de maneira individualizada.

Esse tipo de abordagem multidisciplinar traz excelentes resultados.

Ocorre um aumento da disposição, do humor, melhoria da qualidade do sono, diminuição da ansiedade, apreciação de outros valores, aumento da auto-estima, etc, reflexos dessa associação de terapias que não visa apenas tratar o sintoma – sobrepeso- mas a pessoa como um todo.


A Análise Energética com Aconselhamento Metafísico pela
Radiestesia 
é realizada no meu local de atendimento (Espaço d’Luz e Paz).  É um atendimento personalizado onde o terapeuta e o cliente interagem por volta de 1:30 h

Entre em contato e agende a sua consulta!!


telefones: (11)2296-9255 ou (11) 98489-3858 
E-mail: mirhyamcanto@uol.com.br

A Análise energética pela Radiestesia e o Aconselhamento Metafísico também pose ser realizado via internet através do e-mail !!

Com os seus dados (nome e data de nascimento)  o pêndulo analisa as várias áreas pra você.
Envio um relatório com o que foi encontrado.

13 de dez de 2009

Acupuntura

A acupuntura é uma técnica curativa não agressiva, usada na Medicina Tradicional Chinesa (M.T.C.).

Usam-se agulhas finíssimas para estimular pontos específicos no corpo.

Estes pontos estão localizados nos canais de energia chamados "meridianos energéticos".

Os tratamentos de acupuntura têm como objetivo melhorar o fluxo e o equilíbrio da energia desses meridianos.

A MTC existe a mais de 3.000 anos, e considera o corpo humano como um sistema de fluxos de energia.

Quando estes fluxos estão em equilíbrio o corpo está "são", e ao contrário, quando existe um desequilíbrio, é quando aparece a doença.

A enfermidade não é definida por sintomas e sim pelo tipo de desequilíbrio energético.

O linguajar pode parecer muito estranho, como "a deficiência de yin" ou "a subida do calor do Fígado."

As palavras chinesas "yin" e "yang" se referem a energias complementares que devem estar em equilíbrio, e "Ki" (pronunciado como "chi") pode traduzir-se mais ou menos como energia ou força vital.

Na MTC existem várias maneiras de melhorar o equilíbrio dos fluxos de energia do corpo.

Entre elas está:

A acupuntura,

A moxabutão,

A fitoterapia ( através das plantas) e

A massagem (Shiatsu).

Todas elas são complementares, ainda que para determinadas patologias, não é necessário o uso de todas elas.

9 de dez de 2009

Banho de balde ou de banheira?


Especialistas indicam que o primeiro acessório é mais anatômico, simula o útero materno e diminui o desconforto do bebê

Por Márcia Bindo


Banho de bebê costuma vir acompanhado de trilha sonora – ou seja, muito chororô. Uma das explicações, segundo especialistas, é que, quando os pequeninos entram em contato com a água, logo se lembram do meio aquático do útero, um lugar fechado, escuro, quente e seguro. Quando percebem que estão em um ambiente claro, menos aquecido e aberto, ficam tensos.

A partir dessa constatação, obstetras e parteiros de maternidades na Holanda criaram em 1997 um baldinho pensando em transmitir ao bebê recém-nascido (até os 6 meses de idade) uma transição tranquila do útero para o mundão. “É como um miniofurô: os bebês ficam em posição fetal, submersos do pescoço para baixo, e relaxam automaticamente”, diz Ana Cristina, parteira do Gama – Grupo de Apoio à Maternidade Ativa.

Um balde comum (dos mais resistentes) custa cerca de 15 reais. Já o Tummytub (foto), que chegou ao Brasil há um ano, sai em média por 120 reais, mas é específico para os nenês: o plástico é atóxico, sua base é antiderrapante e há um centro de gravidade que permite estabilidade e segurança no banho. Dá para ver a lista de lugares onde é vendido no site da empresa: www.tummytub.com.br.

copiado de http://bebe.abril.com.br
leia também o texto:

Shantala e... Banho no balde

3 de dez de 2009

Encontre o equilíbrio emocional com o do-in - Curso dia 25 de Março de 2017!!



Venha aprender a se cuidar de forma simples e eficaz.
Este curso tem a duração de três horas, incluindo apostila com 30 páginas e orientações de auto-aplicação para 57 doenças (sintomas).
Com certificado de Participação.




A técnica, que não se propõe a curar, mas a combater uma determinada crise do corpo, pode ser realizada tanto na mão esquerda quanto na direita.
Para melhor resultado, faça os exercícios em ambas.
A automassagem apresentará maior eficácia se realizada em local ventilado, com as mãos limpas e aquecidas por fricção.
Para realizar o procedimento, aplique uma força moderada e em tempo suficiente para diminuir o sintoma.
Se isso não acontecer, procure um especialista.
Grávidas, pacientes com doenças degenerativas e cardíacos graves não devem se submeter à técnica.
O do-in também não deve ser realizado antes ou depois de refeições pesadas e em áreas com feridas, inchaços, fraturas e tumores.




28 de nov de 2009

Alzheimer-Interessantíssimo


Recebi por e-mail da amiga Márcia e posto aqui, pois vale uma bela reflexão....

A cada 1 minuto de tristeza perdemos a oportunidade de sermos felizes por 60 segundos.

Sobre o Alzheimer
Roberto Goldkorn (psicólogo e escritor)

Meu pai está com Alzheimer.
Logo ele, que durante toda vida se dizia 'o Infalível'.
Logo ele, que um dia, ao tentar me ensinar matemática, disse que as minhas orelhas eram tão grandes que batiam no teto.
Logo ele que repetiu, ao longo desses 54 anos de convivência, o nome do músculo do pescoço que aprendeu quando tinha treze anos e que nunca mais esqueceu: esternocleidomastóideo.

O diagnóstico médico ainda não é conclusivo, mas, para mim, basta saber que ele esquece o meu nome, mal anda, toma líquidos de canudinho, não consegue terminar uma frase, nem controla mais suas funções fisiológicas, e tem os famosos delírios paranóicos comuns nas demências tipo Alzheimer.

Aliás, fico até mais tranqüilo diante do 'eu não sei ao certo' dos médicos; prefiro isso ao 'estou absolutamente certo de que....', frase que me dá arrepios.

E o que fazer... para evitarmos essas drogas?

Como?

Lendo muito, escrevendo, buscando a clareza das idéias, criando novos circuitos neurais que venham a substituir os afetados pela idade e pela vida 'bandida'.

Meu conselho:

- é para vocês não serem infalíveis como o meu pobre pai;
- não cheguem ao topo, nunca, pois dali só há um caminho: descer.
- Inventem novos desafios,
- façam palavras cruzadas,
- forcem a memória, não só com drogas (não nego a sua eficácia, principalmente as nootrópicas), mas correndo atrás dos vazios e lapsos.

Eu não sossego enquanto não lembro do nome de algum velho conhecido, ou de uma localidade onde estive há trinta anos.
Leiam e se empenhem em entender o que está escrito, e aprendam outra língua, mesmo aos sessenta anos.

Coloquem a palavra FELICIDADE no topo da sua lista de prioridades:

7 de cada 10 doentes nunca ligaram para essas 'bobagens' e viveram vidas medíocres e infelizes - muitos nem mesmo tinham consciência disso.

Mantenha-se interessado no mundo, nas pessoas, no futuro.

Invente novas receitas, experimente (não gosta de ir para a cozinha?
Hum... Preocupante).

Lute, lute sempre, por uma causa, por um ideal, pela felicidade.

Parodiando Maiakovski, que disse 'melhor morrer de vodca do que de tédio', eu digo: melhor morrer lutando o bom combate do que ter a personalidade roubada pelo Alzheimer.

Dicas para escapar do Alzheimer:

Uma descoberta dentro da Neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões.

Os autores desta descoberta, Lawrence Katz e Manning Rubin (2000), revelam que NEURÓBICA, a 'aeróbica dos neurônios', é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro.

Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso; limitam o cérebro.

Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios 'cerebrais' que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa.

O desafio da NEURÓBICA é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional.

Tente fazer um teste:

- use o relógio de pulso no braço direito;
- escove os dentes com a mão contrária da de costume;
- ande pela casa de trás para frente; (vi na China o pessoal treinando isso num parque);
- vista-se de olhos fechados;
- estimule o paladar, coma coisas diferentes;
- veja fotos de cabeça para baixo;
- veja as horas num espelho;
- faça um novo caminho para ir ao trabalho.


A proposta é mudar o comportamento rotineiro!

Tente, faça alguma coisa diferente com seu outro lado e estimule o seu cérebro.
Vale a pena tentar!
Que tal começar a praticar agora, trocando o mouse de lado?
Que tal começar agora enviando esta mensagem, usando o mouse com a mão esquerda?

FAÇA ESTE TESTE E PASSE ADIANTE PARA SEUS (SUAS) AMIGOS (AS).

'Critique menos, trabalhe mais.
E, não se esqueça nunca de agradecer!'

Sucesso para você!!!

Obs.esta mensagem foi enviada por mim, com a mão esquerda.

26 de nov de 2009

Florais de bach para animais - Festas de fim de ano

Vou repassar aqui no blog umas dicas para quem tem animais pra dar uma ajudinha a eles no fim do ano que é quando eles sofrem muito com os fogos de artifício (coisa que particulamente acho ridículo e perigoso) por terem o ouvidinho muito sensível.
É muito triste ver o desespero que eles ficam quando começam os fogos, na praia eu cansei de ver cachorros correndo desesperados pelas ruas...
Quem passou foi a Martha Follain do site Florais e Cia que é terapeuta holística e, entre outros tipos de atendimento, ela prescreve florais de Bach para os bichinhos. E funciona muito bem! Melhor até que com as pessoas. Já usei com minhas gatas!
Segue:

TRANQUILIZANDO OS ANIMAIS NAS FESTAS DE FIM DE ANO
Fátima Borges e Martha Follain

Não há pior época para os animais que as festas de fim de ano, isso porque o pânico que sentem com o barulho ensurdecedor dos fogos de artifícios, é negligenciado pela grande maioria dos humanos, que esquece que a audição dos animais, principalmente dos cães, é muito maior que a nossa!
Muitos animais fogem apavorados e acabam perdidos e/ou atropelados, outros na ânsia de se livrarem do intenso barulho terminam enforcados em suas próprias correntes, alguns animais têm convulsões, há ainda os que pulam das janelas de apartamentos, tamanho o pavor que sentem dos fogos. Não é difícil que um animal mude completamente seu comportamento após passar pela tortura de não ter como se livrar do intenso foguetório humano.
O pior de tudo é que nessas épocas, dificilmente se encontrará veterinários disponíveis para um atendimento emergencial, daí, o mais acertado é prevenir. Todos os anos, a Terapeuta Martha Follain, indica uma fórmula Floral para que todo o relato acima seja evitado, assim, pedi a mesma, autorização para repassar às pessoas mais sensíveis a fantástica fórmula, pois sem contra-indicação, nenhum mal poderá causar ao seu bichinho e ainda promoverá, certamente, a tranqüilidade de todos e a certeza de que seu animalzinho ficará muito mais sereno! Esse ano, além do Floral, há uma sinergia de óleos essenciais – use os dois tratamentos juntos, em animais muito agitados.

FLORAIS DE BACH

ATENÇÃO: Quando for mandar manipular a fórmula Floral, lembre de avisar que a mesma não poderá conter CONSERVANTES, portanto, O ÁLCOOL, A GLICERINA E O VINAGRE DE MAÇÃ estarão FORA! Nesta fórmula, somente poderá entrar ÁGUA MINERAL, e, embora, nas farmácias de manipulação costumem dizer que esta fórmula só dura dois dias, NA GELADEIRA, ela durará QUINZE DIAS, com certeza! Mande fazer, em qualquer farmácia de manipulação (aquela que avia receitas):

RESCUE + CHERRY PLUM + ROCK ROSE + MIMULUS + VERVAIN + SWEET CHESTNUT.

DOSAGEM

Para aves pequenas: 2 gotas da fórmula, 4 vezes ao dia, pode ser colocada no bebedouro;

Para aves médias: 4 gotas da fórmula, 4 vezes ao dia, pode ser colocada no bebedouro;

Para cães de pequeno e médio porte e gatos: 4 gotas da fórmula, 4 vezes ao dia, diretamente na boquinha;

Para cães de grande porte e gigantes: 6 gotas, 4 vezes ao dia, diretamente na boquinha de seu amigão;

Para cavalos ou animais de grande porte: 10 gotas, 4 vezes ao dia, para cada litro.


Para se ter absoluto sucesso no tratamento, é interessante que se tenha continuidade no mesmo, não esquecendo de ministrar as gotinhas regularmente. Aconselha-se a começar o tratamento, pelo menos, 5 dias antes do natal e estendê-lo até o dia 3 de janeiro, já que algumas pessoas insistem em prolongar a barulheira!


AROMATERAPIA

10 gotas de óleo essencial de lavanda francesa + 6 gotas de óleo essencial de gerânio bourbon + 15 gotas de óleo vegetal de semente de uva.
1 hora antes, massagear a barriguinha e o peitinho do animal – cães.

E

100 ml de álcool de cereais num borrifador + 10 gotas da sinergia (repetir) - e, borrife os cômodos da casa (cuidado com o chão e móveis) três vezes ao dia, no dia da festa.
No horário do foguetório, coloque duas gotinhas da sinergia na caminha do animal ou onde ele fica - no caso de aves, borrifar o ambiente onde fica gaiola
Em animais maiores pingar cinco gotinhas na baia, etc.


IMPORTANTE: Procure uma boa loja de produtos naturais, ou farmácia de manipulação ou farmácia homeopática - compre óleos essenciais naturais. Os sintéticos, além de não provocarem o efeito desejado, ainda podem causar alergias respiratórias.

Esse ano, atendendo a um pedido meu, a PHYTOTERÁPICA está fazendo uma incrível promoção para os três óleos.
www.phytoterapica.com.br (11)3168-6111 – com Giseli


OUTRAS DICAS PARA AJUDAR NOSSOS AMIGOS:

Procure manter seus gatinhos num quarto fechado, confortável, com água, comidinha e, se possível com música suave, onde ninguém tenha acesso. Deixe, pelo menos, uma porta de armário aberta para que eles possam entrar caso entrem em pânico, os gatos são muito sensíveis!
Quanto aos cãezinhos também deverão ser mantidos num cômodo confortável, livres de correntes, com música suave, sem que pessoas estranhas tenham acesso ao cômodo. NÃO deixe muitos cães juntos, pois o pânico que os rojões geram pode ocasionar brigas com consequências irreparáveis.
Saiba que é muito importante proteger seu animalzinho, seja qual for! Não faça com o outro o que não quer pra si próprio! Se você não puder colocar os animais dentro de casa, coloque música suave nos canis e, de preferência, não esqueça dos FLORAIS e óleos essenciais da doutora Martha.

copiado do blog: http://uminfinito.blogspot.com/

24 de nov de 2009

Programação Neurolinguistica (PNL)


A Programação Neurolinguistica (PNL) é classicamente definida como "o estudo da estrutura da mente subjetiva".
É um sistema de comunicação e um método prático para alcançar resultados excelentes através da utilização de estratégias mentais, linguagem, fisiologia, estados emocionais, crenças e valores.
A PNL estuda como o cérebro funciona e como utilizamos a linguagem para programar nosso inconsciente para nos guiar na vida diária.
A técnica oferece inúmeras ferramentas para se alcançar os objetivos.
Hoje falaremos sobre o modelo SMART para a conquista de objetivos pessoais ou profissionais.
O modelo SMART determina que a meta precisa ser Específica, Mensurável, Alcançável, Relevante e Temporal.
Vamos procurar entender cada um desses elementos.
A maioria das pessoas encontra dificuldades na vida porque não especifica de forma clara os seus objetivos. 
"A maioria das pessoas encontra dificuldades na vida porque não especifica de forma clara os seus objetivos."
Todos querem ganhar mais dinheiro, melhorar de vida, viajar, ter um bom relacionamento, boas condições de saúde.
Entretanto, poucos especificam esses objetivos em termos práticos.
Especificando:
Exemplo: quero ganhar cinco mil reais por mês, quero trocar de automóvel, quero comprar uma nova cadeira para a minha mesa de trabalho, quero me entender bem com minha esposa e filhos, através do diálogo e boa convivência, quero visitar Gramado nas minhas próximas férias,quero me exercitar duas vezes por semana,etc.
Mensurável significa que a meta precisa de um tamanho adequado, saudável, desafiador e atraente.
Uma meta grande demais leva ao desânimo e frustração.
A maioria das pessoas estabelece metas gigantescas, excessivamente grandes e além das suas reais capacidades.
O que acontece nesses casos, é que as datas estipuladas vão chegando sem que as metas sejam cumpridas. Não estou dizendo que a pessoa não possa e não deva sonhar, ter planos, desejos.
Isto é saudável e altamente recomendável.
Porém sonho é sonho.
Meta é meta.
Por outro lado, metas pequenas demais, que não representam desafios, que a pessoa realiza sem aquela agradável sensação de conquista, também levam à rotina e desvalorização das conquistas pela mente humana.
Alcançável é o complemento de mensurável.
Só estabeleça metas que dependam de você.
E também que você que tenha a energia, os recursos, a determinação e a capacidade de realizar.
Muitas pessoas fazem metas contando com outras pessoas e ficam frustradas quando os outros não se comprometem.
Estabelecer metas sem avaliar os recursos que você possui e precisa é condenar-se ao insucesso.
Considere os recursos financeiros, materiais, pessoas.
Mas considere também seus próprios recursos pessoais, como automotivação, determinação, flexibilidade, persistência, capacidade de negociar, entre outros.
A meta deve ser relevante, ou seja, ela precisa estar alinhada com as suas crenças, princípios e valores.
As perguntas a serem feitas são:
"Por que eu quero alcançar esse objetivo?"
"Essa meta vai de encontro a alguma coisa que acredito e valorizo?"
Se for, esqueça, ou prepare-se para pagar o preço com sofrimento após conquistar o seu objetivo.
Relevante significa que a meta lhe dará motivação.
Ela deve ser tão apetitosa e atraente que tudo que você quer é alcançar aquele objetivo.
Uma meta relevante faz você pular da cama todos os dias com o desejo ardente de conseguir, de chegar lá
"Uma meta relevante faz você pular da cama todos os dias com o desejo ardente de conseguir, de chegar lá."
O tempo é algo que não pode ser ignorado.
A maioria das pessoas que me contratam vivem estressadas porque querem tudo para a semana passada. Vivem com a sensação de que estão devendo algo ao mundo.
Quando falo para essas pessoas sobre seus planos para os próximos trinta anos, algumas entram em pânico. Não conseguem se ver lá no futuro, tendo realizado grandes conquistas na vida.
Quando olham para o futuro vêem um vazio, uma sensação de que não tem nada lá.
Essas pessoas vivem atoladas em compromissos que não conseguem cumprir.
E vão se complicando cada vez mais à medida que estabelecem mais objetivos, sabendo que não vão poder realizar.
Ao mesmo tempo, olham para a agenda cheia de tarefas que não foram cumpridas.
O resultado disso é o estresse, a ansiedade e doenças psicossomáticas.

Copiado da Revista Personare : http://www.personare.com.br/revista/voce-e-o-futuro/materia/286/use-o-inconsciente-atinja-metas

23 de nov de 2009

Cura pela mente: Programação Neurolinguística

Por Sani Hadek - Orientação de Marcia Crestani, Especialista em Programação Neurolinguística


foto iceberg subconscienteNeste artigo, vamos conversar um pouco sobre o que realmente vem a ser a Programação Neurolinguística que escutamos por aí. Para isso, conversei com a terapeuta Marcia Crestani, que é especialista no assunto.

Segundo a Marcia, o cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos. Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio... você começará a perder a noção do tempo. Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea. Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol.

Compreendido este ponto, há outra coisa que devemos considerar: Nosso cérebro é extremamente otimizado, e evita fazer duas vezes o mesmo trabalho! Um adulto tem em média entre 40 e 60 mil pensamentos por dia; qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar conscientemente tal quantidade de pensamentos! Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia e portanto, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está acontecendo. E esta é a hora em que nos sentimos mais vivos.

Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo automático e 'apagando' as experiências duplicadas. Com isso, conseguimos compreender melhor porque parece que o tempo acelera quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada vez mais rapidamente.

Quando começamos a aprender a dirigir, tudo parece muito complicado e nossa atenção parece ser requisitada ao máximo. Então, um dia, percebemos que dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais e até falando ao celular ao mesmo tempo.

Como acontece?

Simples: o cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente) e já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa, ao invés de repetir realmente a experiência). Em outras palavras, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente. Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa, são apagados de sua noção de passagem do tempo... Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida.

Conforme envelhecemos, as coisas começam a se repetir: as mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações... e as experiências novas, aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que nosso dia pareça ter sido longo e cheio de novidades, vão diminuindo. Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.

Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a ROTINA!!!

Não me entenda mal. A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos. Mas felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo: MM (Mude e Marque).

Mude!!!!!!

Mude de paisagem, tire férias com a família, veja lugares diferentes e não vá sempre para o mesmo lugar, ano após ano, e marque com fotos, cartões postais e cartas. Tenha filhos e sempre faça festas de aniversário para eles e para você, marcando o evento e diferenciando o dia.

Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais. Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite parentes distantes, entre na universidade aos 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.

Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente. Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes. Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes. Seja diferente. Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos..... em outras palavras...... V-I-V-A!!!

Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo. E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais vivo do que a maioria dos livros da vida que existem por aí.

Cerque-se de amigos! Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, com religiões diferentes e que gostam de comidas diferentes. Escreva em tamanhos e cores diferentes. Crie, recorte, pinte, rasgue, molhe, dobre, picote, invente, reinvente... VIVA! Experimente, arrisque e descubra o que mais lhe agrada.

Acho que você já entendeu o recado, não é??!

copiado do site: http://www.terapia-cotidiana.com

Reikianos e Curadores: Entrevista com Astrid Annabelle

Por Astrid Annabelle, Terapeuta Especialista em Reiki, A Dinâmica do Invisivel
Muito se tem para ler e conhecer sobre Reiki na internet. Mas será que a sua questão está sendo mesmo respondida? Sentindo falta da interatividade entre Reikianos ou mesmo com pessoas interessadas no assunto, fui conversar com a especialista no assunto, Astrid Annabelle. A conversa foi simples mas produtiva e muito informativa!

Como limpar o campo energético para libertar energias negativas vindas de outras pessoas e assimiladas quando aplicando o Reiki em outras pessoas?

Um reikiano, ao aplicar Reiki intencionalmente, não se contamina com energias dos outros. Reiki é amor!! Nessa vida nós podemos escolher estar em um dos dois lados: ou do amor ou do medo. Ou da luz ou da sombra. Quando você é iniciada no Reiki, você está escolhendo viver no lado do amor. Amor é o sentimento primordial e divino, criador de tudo que existe e, se de fato você está vibrando no amor, com amor, nada pode lhe afetar. Porque onde existe o amor não existe o medo! Agora eu te pergunto: ao aplicar Reiki em um bebê recém nascido você pode se contaminar com energia negativa vindo dele? Não, porque acredita que um bebê recém nascido é puro. VOCÊ ACREDITA NISSO!!! Se você acreditar que ninguém pode lhe afetar, isso independente de ser reikiana, ninguém terá o poder de tal façanha! Porque a escolha é sempre sua. Você decide.

Voltando a sua questão... Como limpar o meu campo energético para libertar energias negativas assimiladas por mim. Permanecer no amor sendo o amor. Sendo um canal puro, limpo, livre de qualquer atividade do ego. Eu lhe dei o exemplo do bebê acima, pois é muito fácil sentir, nesse caso, a plenitude do amor. Sentiu? O mesmo deveria sentir ao estar lidando com os adultos. Acontece que acreditamos que um adulto está contaminado com energias negativas, mas é o CRER nessa situação que abre a porta para que o negativo flua e acabe se agregando ao campo energético de quem aplica o Reiki. Isso não precisa ser consciente. Mas que você pode perceber a diferença que existe entre lidar com um bebê ou com adulto, isto, acredito, fica bem claro.

Ao ser iniciada no Reiki - veja bem, INICIADA significa começar, literalmente - você está escolhendo o caminho do auto conhecimento, da auto valorização, da auto estima, do amor. Está sendo religada à fonte que é AMOR. Está sendo preparada para atuar como CANAL de Reiki, canal de amor.

Ao aplicar Reiki ele flui através de você, alimentando todo o seu ser com a energia do amor para que possa refletir amor. Sua personalidade ou seu ego não devem estar atuando nesse momento. Não é VOCÊ que aplica Reiki...é o REIKI que passa por você. E o amor não é passível de contaminação. O que você (ego, personalidade) pensa ou acredita não tem a menor importância...

Concluindo: o Reiki é uma energia plena. Você fica imunizada contra qualquer energia negativa vindo de fora. Porém, como nós temos o livre arbítrio, podemos escolher. Se prestar atenção ao negativo, se estiver com sentimentos não muito bons, se estiver com pensamentos de medo, existe uma chance muito grande de impedir que o Reiki atue através de você.

Por isso que a maioria dos reikianos são plenamente saudáveis, plenamente felizes, plenamente realizados. Afinal somos humanos aprendendo a melhorar a nossa qualidade de vida, não é?

À medida que vai se auto aplicando Reiki você cresce em consciência e vai sendo purificada das suas memórias negativas agregadas aos seus corpos físico, mental, emocional e espiritual. Vai se amando mais. Vai impregnando seu campo energético de amor. Esse é um trabalho a nível pessoal. Ao estar aplicando Reiki nos outros saia da frente e deixe o amor passar. Nada então irá lhe acontecer. Experimente!

Os mestres de Reiki pecam muito ao estabelecer regras... geralmente regras copiadas de outros mestres... O verdadeiro mestre não ensina, transforma!

copiado do site: http://www.terapia-cotidiana.com

20 de nov de 2009

Em defesa das terapias complementares



O clínico-geral americano Moshe Frenkel, 55 anos, que integra o time do MD Anderson Cancer Center, um dos mais renomados centros oncológicos do mundo, conta por que defende e pesquisa o uso desses métodos para apaziguar as dores provocadas por um tumor, tanto as físicas quanto as da alma

por Kátia Stringueto
design Letícia Raposo
ilustração Rubens LP



Em junho passado, o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, trouxe dos Estados Unidos o médico Moshe Frenkel para uma palestra sobre câncer.
Mas o assunto não teve o viés cartesiano que se espera ouvir de um cientista.
Frenkel transita em outra zona, a que se passa entre a mente e o coração do paciente.
Diretor do Programa de Medicina Integrativa do MD Anderson Cancer Center, reputado centro médico localizado em Houston, no Texas, esse clínico-geral que se especializou em cuidados paliativos oncológicos entende que é possível oferecer bem-estar a quem tem a doença mesmo na ausência de uma cura.
E busca todos os métodos para isso.
Não à toa, o MD Anderson se tornou expoente na combinação do que há de melhor no tratamento convencional do câncer com as técnicas que abrandam as dores e temores impossíveis de tratar com quimioterapia.
Foi para falar disso que Frenkel concedeu a seguinte entrevista.

Como a medicina integrativa é encarada hoje nos Estados Unidos?
Quando falamos em medicina integrativa, nos referimos a uma nova abordagem.
São propostas de prevenção e de bem-estar que atendem às necessidades físicas, mentais e espirituais do paciente e envolvem o uso de ervas, acupuntura, massagem, yoga, meditação, gi gong (método oriental que mescla exercícios de postura e respiração) e outras técnicas de relaxamento.
Nos Estados Unidos, isso é muito popular.
A cada dois ou três meses, um dos principais jornais divulga uma notícia a respeito de um estudo que envolve essa corrente da medicina.

Um dos motivos de o MD Anderson levar essas pesquisas a sério é que a maioria dos seus pacientes se vale delas, certo?
Sim.
Procuramos identificar o que funciona e o que não funciona.
Além disso, queríamos saber por que os pacientes procuram essas terapias.

E o que descobriram?
As pessoas querem algo a mais para poder sobreviver, sentir alívio e um pouco de autonomia.
Certa vez atendi uma mulher de 65 anos, vegetariana, praticante de ioga e meditação e que estava em choque por descobrir que tinha câncer de ovário.
Ela passava horas em frente ao computador pesquisando a doença e já tomava 30 suplementos.
Quando me procurou, queria saber:
“O que mais posso fazer por conta própria para erradicar esse mal, para tirar essa doença do meu corpo?” Comecei dizendo que a expressão lutar contra o câncer poderia ser substituída por nutrir-se para ficar forte. Nutrir o corpo, a mente e a alma.
Revimos a alimentação dela.
Reduzimos os suplementos para cinco e ela continuou fazendo atividade física.

Estamos próximos de uma verdadeira medicina com resultados positivos tanto para o corpo quanto para a mente? 
Nesse ponto, o que temos a aprender com o Oriente?
As pessoas ficam sujeitas a uma dose brutal de estresse quando se deparam com o câncer e isso afeta as células do sistema imune, os vasos sanguíneos e o suprimento do tumor.
Infelizmente, não temos uma pílula antiestresse.
Mas podemos sugerir maneiras de lidar com essa circunstância, como a meditação, o relaxamento, a acupuntura e a yoga.
Em relação ao Oriente, não sei se esse tipo de medicina é mais eficaz lá.
Só sei que eles dão outra dimensão ao tratamento, sem separar o racional do emocional.

copiado de : http://saude.abril.com.br/edicoes/0314/bem_estar/conteudo_491594.shtml